Galinha, obrigada por existir. Graças a vc eu posso ter uns minutos de descanso, comer sem engasgar (quando faço um combo tocando “Parabéns”, “Sambalelê e “Baratinha” eu como até sentada), estender roupa, tirar o popopó da casa sem bebê grudado na perna ou pedindo colo.

A graciosidade de suas penas azulzinhas, montes de pintinha, crista vermelhinha e perna amarelinha encantam qualquer criança, deixam seus olhinhos brilhando (pode-se dizer que ficam meio vidrados, tipo paixão ou tipo algo muito bizarro que certas vezes me faz pensar que vc é galinha do terreiro que faz macumba pra encostar em criancinhas).

Nada se compara a vc: ó galinha das galinhas! Ó rainha do amanhecer, entardecer e, às vezes, anoitecer (pior quando também é da madrugada )

Acordar e dormir com vc na cabeça, cantando suas (malditas) músicas que infestam (impregnam mesmo, até o cérebro fritar) a minha mente.

Canto sem vergonha do mundo (principalmente do vizinho), canto pra minha cria, mas tbm varrendo a casa, tomando banho, cozinhando, trabalhando, dormindo (sim, a Mariana que conta até mil me persegue até em sonhos)

Popopódexá que sempre estará no meu coração! Sempre terá um lugar especial na minha casa.

Vc pode até ter deixado a canoa virar, vc pode até não saber remar, mas vc é parceira, vc tbm é mãe, vc fecha com as mãezonas e por isso eu também te tirava do fundo do mar, mesmo sem saber nadar ❤️

facebook%2Fmaezonanoface (1)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s