Muitos me disseram pra desmamar mais cedo porque quanto mais velha, mais dificuldade a criança teria de largar.

sinceramente não sei se a idade influencia tanto nesse processo, só estou passando por essa experiência com Aurora, mas eu tenho a sensação que seja difícil em qualquer fase.

A diferença é que a criança mais velha já sabe se expressar melhor e entenda que aquilo é muito importante pra ela para ser deixado de lado. Que aquele conforto é insubstituível.

Não é apenas pelo complemento na alimentação, reforço imunológico e etc.., mas também pelo apoio emocional que o peito representa.

Desmamar é deixar de depender integralmente do corpo da mãe, seu porto seguro. Significa se ver como indivíduo, é como deixar a casa dos pais pela primeira vez. Dá um frio na barriga, né? E olha que só fazemos isso quando adultos (na maioria dos casos).

Lembro que quando eu sai de casa para casar foi um ritual muito emotivo. Recolhendo minhas coisas, minhas roupas, me despedindo de cada canto daquela casa que me abrigou por toda vida.

Na última semana pensava que aqueles seriam os últimos dias acordando de manhã e tendo a companhia dos meus pais e irmãos (eu fui a primeira a sair de casa) para um café da manhã nos finais de semana, para uma conversa no jantar, para uma cantoria sem ser marcada, improvisada, na sala mesmo, com o Jornal Nacional passando na TV.

Que a partir de então eu não teria mais quarto e seria transformando em quarto de hospedes, em dispensa ou biblioteca.

Quantas dúvidas e medos que me rondavam: e se eu precisar voltar?

Eu e meus pais temos uma relação muito próxima e sempre os tive como base na minha vida. Então, pra mim, era normal tantos pensamentos inseguros, mesmo amando a ideia de me mudar com meu marido e começar uma nova história e família. Algo que já planejávamos há anos!

Acredito que o mesmo aconteça com a minha filha quando eu digo que já está na hora dela parar de mamar. Que ela já é grandinha e não precisa mais.

Ao poucos vou mostrando formas para ela se acalmar sem peito, dela matar a sede com água, de passar o tempo brincando.

Com o tempo ela vai ganhando segurança pra entender que mesmo que não mame mais eu estarei aqui do lado dela.

Quando me mudei da casa dos meus pais eu ainda deixei umas roupas no meu antigo armário com a desculpa que poderia precisar algum dia se fosse passar a noite lá. Meus pais não só deixaram as roupas como não mexeram no quarto por um bom tempo. (Hoje em dia já virou dispensa mesmo 😂)

Me peguei fazendo a mesma analogia com a situação do desmame.

Aurora já entendeu que não precisa mais do peito. Semana passada levantou minha blusa e falou: não preciso mamar, né mamãe?

Aquilo me surpreendeu. Eu respondi que não e senti muito orgulho dela.

Ela já resolveu sair, está dobrando suas roupas e liberando seu quarto pra eu reinventar o cômodo. É questão de tempo para ela pedir apenas para deixar a gaveta com algumas roupas e em breve vai entender que estarei sempre por perto independente do que acontecer.

Por thais braga Mãezona

Quem quiser ver um vídeo que fiz falando do desmame noturno da Aurora só clicar aqui!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s